A tatuagem surgiu na vida de Markone em 2001, em meio a um turbilhão de trabalhos artísticos, e veio para ficar.

Com seu estilo característico, e sua inspiração vinda das ruas, já participou de várias convenções e tatuou em diversos lugares do mundo.

Passou uma temporada na Europa, onde aperfeiçoou sua arte com Alfredo Genovese.

O estilo livre adquirido em sua formação do Grafitti foi fundamental no desenvolvimento do processo de tatuar, adaptando o traço dos muros para as peles.